O impacto da liderança na cultura organizacional

Artigo com participação da designcultural publicado no Medium BS Project, por Marina Valente

Nos últimos anos, vemos um movimento de transformação da relação das pessoas com o trabalho. Hoje, há um crescimento na importância da identificação dos colaboradores para com as empresas que estão atuando, o sentimento de pertencimento é vital para a felicidade e estabilidade do emprego.

Portanto, a cultura organizacional se tornou um ativo das corporações, se tornando um diferencial para profissionais o posicionamento que a marca apresenta, ou o que a marca representa no mercado. Mais do que apenas uma fonte de renda, os colaboradores querem ser parte de uma empresa que tenha valores parecidas com os seus, e atitudes as quais sejam compatíveis com esses valores, para que se sintam realizados com o seu emprego.

Assim, vemos um movimento de potencialização da cultura organizacional por parte das empresas, tentando se aproximar dos colaboradores, criando mais pontes e diminuindo as barreiras hierárquicas. Com isso, percebemos o papel primordial que os gestores exercem na cultura da empresa e na retenção de talentos para a companhia.

De acordo com Maikel Rosa, fundador da designcultural e hacker cultural, os líderes além de serem promotores ativos da cultura da empresa, garantindo que o trabalho de suas equipes esteja sempre alinhado ao propósito e aos pilares culturais mapeados, têm o importante papel de incentivar e dar apoio ao trabalho desenvolvido pelos multiplicadores, dando a eles confiança e espaço para que facilitem a criação das práticas e cumpram o papel de guardiões do código cultural da organização. Para que isso seja possível, há uma chave mestra da cultura: a boa comunicação.

A comunicação de uma equipe é fundamental para que os valores não fiquem somente em um quadro na parede, mas que atuem realmente, e o líder é o maestro. Gestores que se comunicam efetivamente com seu colaboradores atuam diretamente com o nível de entrega. Oferecer feedbacks construtivos, saber ouvir críticas e sugestões e desafiar a equipe a melhor continuamente faz parte dessa dinâmica. A partir de feedbacks constantes, elencando os pontos que merecem reconhecimento e os pontos que devem ser trabalhados, os funcionários se sentem motivados, contribuindo para a união da equipe.

É importante ter em mente que a efetiva comunicação de um líder para com a sua equipe é uma construção, que deve ser trabalhada diariamente. Afinal, gerir pessoas requer habilidades que não nascem do dia para a noite. Contudo, há formas que líderes podem recorrer para auxiliar a comunicação entre a equipe de forma mais leve, como o uso da gamificação e criação de recompensas para estimular a apreciação da cultura organizacional por parte dos funcionários. Essas práticas podem ser simples e ajudar no engajamento e na produtividade da sua equipe, que convenhamos, é o maior objetivo do líder.

Marina ValenteLíder BS Festival na BS Project